Guiné-Bissau

Cinco espécies de tartarugas marinhas são encontradas na Guiné Bissau, em especial na ilha de Poilão, no Arquipélago de Bijagós, o maior local de nidificação da tartaruga verde da África ocidental. São também encontradas a tartaruga de pente, oliva, cabeçuda e a de couro. Estudos sobre as tartarugas marinhas na Guiné-Bissau são recentes e ainda limitados.

A captura de fêmeas em desova pela sua proteína é uma atividade tradicional na região, embora que em números baixos quando comparado com outros países, constitui uma ameaça para a conservação das tartarugas marinhas.

O Instituto da Biodiversidade e das Áreas Protegidas (IBAP), é atualmente a principal entidade responsável pela conservação das tartarugas marinhas.