As águas costeiras da ilha de São Tomé representam importantes áreas de forrageio para as cinco espécies que ocorrem no arquipélago de São Tomé e Príncipe.

De forma a conhecermos a ecologia das populações de tartaruga verde e de tartaruga sada que se alimentam nas zonas costeiras de São Tomé, a equipa do Programa Tatô monitoriza três importantes áreas de forrageio, com a participação de pescadores locais que outrora se dedicavam à captura de tartarugas marinhas: na costa norte, o Ilhéu das Cabras e na zona sul, na Ponta de São António e Homem K.

Além disso, também contamos com a colaboração voluntária de pescadores de várias comunidades costeiras da ilha de São Tomé que se disponibilizam em transportar trackers a bordo das suas canoas de pesca para recolher dados relativos à distribuição das tartarugas marinhas ao longo das zonas costeiras de São Tomé.